sábado, 8 de agosto de 2009

TELA EM BRANCO

Tu foste minha última chance de crer.Sou menina abandonada, entregue por mim mesma à desesperança.Vivo no mar sem fim das ausências, tão intensas elas resistem na memória. Aprendi a respirar instabilidade.Tudo sempre foi mentira.Quero me despir da existência, quero começar tudo de novo, tela em branco a ser pintada...

2 comentários:

Rafael disse...

reNascer
estou aqui viu

Claudiene disse...

Estou extremamente feliz por voltar a ler textos seus... Continue...

Postar um comentário